terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Andróides

Em 1988 com o 2º catálogo, chegaria uma figura andróide, o B.A.T. (Battle Android Trooper). Original de 1986 nos EUA, pertencia à 5ª série norte-americana.


As tropas andróides dos Cobra eram de uma utilidade que em muitos casos superava a dos humanos. Não só seguiam ordens sem questionar, não se queixavam, não tinham dores, não pediam mais dinheiro nem comida, eram as unidades ideais para enviar para batalhas onde o risco era grande.

 
Como figura era inovadora na marca, pois trazia como armas acessórios conectáveis à mão direita. Além de uma mão que podia segurar qualquer acessório de qualquer figura, na sua mochila trazia armas variadas. No peito, e como sinal dos tempos, um holograma que mudava de imagem conforme o ângulo. Naquela altura todos nós brincámos com réguas de holograma que mudavam a imagem conforme a inclinávamos. Foi o conceito adaptado a esta figura.


E porque o holograma era impresso em cartão, o mais comum acidente devia-se à falha da colagem (uma gota de plástico quente) que fazia com que o holograma caísse e muitas vezes se perdesse. Uma gota de cola de colagem rápida resolvia o problema.

 
A música do genérico de G.I.Joe diz "they never say die" (eles nunca dizem morre). E como estes B.A.T. eram andróides, na série animada eram os únicos a serem destruídos. Outro sinal dos tempos... altura em que os desenhos animados eram também "anúncios de serviço público".

Sem comentários:

Publicar um comentário