terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

G.I.JOE RETALIATION: G.I.JOE RETALIAÇÃO

Já faltando pouco mais de um mês para a estreia em Portugal (28/03/2013), está já disponível o site oficial do filme em Portugal.



Do site americano, seguem os detalhes:

História

O seguimento do sucesso mundial 2009 GIJOE: The Rise of Cobra que arrecadou mais de 300 milhões dólares EUA em todo o mundo, Paramount Pictures, Metro-Goldwyn Mayer e Skydance Productions apresentam, em associação com a Hasbro, uma produção di Bonaventura: GI JOE: Retaliação.
Em GI JOE: retaliação, a equipa não está apenas lutando contra o seu inimigo mortal COBRA, mas são forçados a lidar com ameaças de dentro do governo que põem em risco sua própria existência.
Convertendo o filme em 3D leva o filme a um nível totalmente novo e traz o público ainda mais perto da ação contínua. As estrelas de cinema D.J. Cotrona, Byung-hun Lee, Adrianne Palicki, Ray Park, Jonathan Pryce, Ray Stevenson, Channing Tatum, com Bruce Willis e Dwayne Johnson. GIJOE: Retaliação é dirigido por Jon M. Chu, produzido por Lorenzo di Bonaventura e Brian Goldner e escrito por Rhett Reese e Wernick Paulo, com base em personagens G.I. Joe da Hasbro. G.I. RETALIAÇÃO JOE chega aos cinemas em RealD 3D e Digital 3D em 29 de março de 2013.

Ante estreia a 27 de Março de 2013. Ou antes, esperemos pelos desenvolvimentos...

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Veículo da semana: Patriot Grizzly Tank

Com sons activados por movimento do veículo, um canhão que realmente disparava 20 mísseis, capacidade para mais de 10 figuras, este monstro fazia jus ao nome, Grizzly (urso cinzento). Pesado mas imparável e temível - O Patriot!

 
Sendo um adepto de aeronaves e blindados, em particular os tanques, não pude deixar de me sentir satisfeito quando em 2002 (por altura da feira de apresentação de novos produtos) pude confirmar que o Patriot "Grizzly" seria de facto comercializado. Haviam algumas dúvidas e rumores quando os desenhos e protótipos apareceram, que seria muito grande e complexo para distribuição. 

 
Original de 2003 (EUA) chegava a Portugal em 2004, sempre sem a designação "Spy Troops" e apenas "GI Joe -vs- Cobra". Nesse ano, Spy Troops (que tinha um filme de animação a promover a linha) tinha já "continuação" em "G.I.Joe: Valor Vs Venom" e por cá a confusão instalava-se com um misto de figuras de uma e outra séries.


Um dos aspectos que elevava esta linha acima da maioria (e que a deixava sem competição) foi parcialmente deixado para trás em 2002. Os veículos passavam a vir praticamente montados e com autocolantes aplicados. No caso do Grizzly, só mísseis, metralhadora de torre, antenas e peça de artilharia faltavam encaixar. Nem sempre se muda para melhor...

  
Um tanque moderno, mas com linhas actuais que nunca atravessa a linha do realismo para a ficção. Se bem que como alguém dizia "por vezes a realidade ultrapassa a ficção".


Em cima da torre há um depósito, calha de munições, rotulados "mísseis". Bom, projécteis de outra natureza seriam mais apropriados, mas é apenas a minha opinião. Os 20 mísseis são ali depositados, e carregam assim a peça para posterior acção de disparo.


Uma vez fechado o compartimento, estamos prontos para os Cobra. Sendo um mecanismo com alguma complexidade, e como veremos a seguir, com torre giratória, foi sacrificado o movimento vertical da peça de artilharia. Ou seja, como está é como fica.


A traseira do blindado tem escondido o joystick que activa grande parte dos sistemas.


Uma vez extendido, o joystick controla a rotação da torre, da estação de artilheiro e claro, os disparos da peça ao premir o gatilho. Tudo isto com sons bastante realistas a acompanhar.


Onde estava o joystick alojado, revela-se agora mais espaço para tropas. Nada foi deixado por ocupar...


Até existe uma secção para equipamento, se bem que seria o espaço ocupado por um dos poderosos motores...


Um tanque com alguns conceitos interessantes que como sempre, são baseados em protótipos do mundo real. Quem sabe o que o futuro trará no campo da guerra convencional. 


A insígnia não é das coisas que mais me agrada. A cabeça do G.I.Joe a fazer referência à relação com as figuras de 12" (onde tudo começou em 1964). Talvez como homenagem. Considerando tudo o que é pintado nos veículos de combate pelas tripulações, podia ser bem pior...


Aqui sim, na torre. Cavalaria blindada e o número de "mortes" obtidas.


Estação do artilheiro de torre. É movida pelo joystick (pelo botão de controlo no topo). Aqui há um problema. A base da metralhadora é inserida no interior da posição, e para fechar a escotilha tem de ser tirado. Eventualmente, só assim conseguiam que figura e canhão se movessem, mas poderiam ter construído o anel maior de modo a girar por fora.


Com tantas figuras/ personagens a escolher, estranhamente escolheram um piloto de helicóptero de ataque como operador de blindado. É certo que Wild Bill é "cavalaria" também, mas aérea.


Lugar do condutor. A escotilha fecha para o proteger, ficando apenas com visibilidade suficiente para mover este "urso" pelos campos de batalha. Uma das falhas deste conjunto é a ausência de piloto especializado. Figura incluída, leia-se.


Resta falar do seu tamanho. A ultrapassar as 1650g, usa 2 pilhas "C" alojadas por baixo com um interruptor "ON/OFF". Uma verdadeira besta, como um tanque de combate deve ser. A figura é já da era que chegava aos 10cm (antes 9.5cm) e mesmo assim é notória a dimensão do Patriot. Desde 1985 (1987 em Portugal) que um tanque digno desse nome não era lançado. Em 1985, o fantástico Mauler MBT.


"A-well-a everybody's heard about the bird... B-b-b-bird, bird, bird, b-bird's the word"

  

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Personagem do dia: Hit & Run

Nome de código:
HIT & RUN
Infantaria Ligeira


Nome do arquivo: Scott, Bryan   SN: 345-75-8126
Especialidade Militar Primária: Infantaria
Especialidade Militar Secundária: Montanhismo
Local de nascimento: Basildon, Essex
Grau: E-4 (Especialista)


Órfão aos três anos de idade, Hit & Run cresceu numa instituição de condado da qual escapava com regularidade alarmante, escalando as paredes íngremes e correndo por quilómetros através dos campos no meio da noite. Quando perguntaram de que estava a fugir, ele respondeu: "Eu não estou a fugir de nada. Estou a praticar." Ele passou da custódia do condado diretamente para o Exército.


"Os homens na Infantaria não marcham. Eles correm. Eles correm para chegar à batalha, eles correm durante a batalha, e eles correm para fugir da batalha. O Exército não lhe chama correr. Chama ao primeiro um" avanço ', o segundo' manobra' e ao último, "desligando". Hit & Run chama a tudo correr e ele é muito bom no que faz. "


Original de 1988, embora pensado para a série 1987(EUA), chegaria a Portugal em 1990. Como se pode verificar na foto, ainda Action Force e como tal, algumas alterações interessantes na sua biografia. Uma, a mudança de nome (o original G.I.Joe foi baptizado Scott, Brent), depois a nacionalidade, claro (o original era natural de Sioux City, Iowa) e a mudança mais interessante foi a omissão da razão da sua condição de orfão. O cartão biográfico americano revela que foi um condutor embriagado quem lhe tirou os pais...

  
À semelhança de equipamentos mais "complexos", esta figura é acompanhada de uma ilustração de instrução para montagem do saco de escalada.


A figura em si é um show. A camuflagem, o detalhe para o encaixe de um mosquetão à cintura (embora não incluído), o saco com encaixe para a faca e a metralhadora curta para fácil transporte. Quase perfeito.


E conforme desce, a corda desenrola...