terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Personagem do dia: Big Boa

Boxe... Big Boa... Balboa... Rocky Balboa. Coincidência? Não. Na realidade, depois da estrela de Wrestling Sgt. Slaughter, ou Sgt.Slammer como era apresentado também em Portugal, era Rocky Balboa quem estava nos planos da Hasbro para se juntar aos G.I.Joe. O personagem imortalizado por Sylvester Stallone já tinha escultura e até cartão biográfico. Mas as negociações não correram como esperado e Sly acabou por ceder os direitos de imagem à linha da Coleco, Rambo. Consta que como consequência, o nome do ex-futuro nemesis de Balboa foi baptizado... Big Boa.


Com uma "farda" a fazer lembrar uma figura de He-Man, Big Boa foi lançado em 1987(EUA) chegando a Portugal com a série de 1989. De nome verdadeiro desconhecido (como a maioria dos Cobra), a sua especialidade e única função estava relacionada com o treino físico das tropas Cobra.


Não sendo o típico tropa Cobra, tinha os elementos que à partida o distinguiam de qualquer herói. Capacete agressivo não removível que deixava a ideia que seria mais uma experiência com cirurgias à mistura e aquela vestimenta que o assemelhava  a um gladiador. As luvas eram no entanto acessórios formidáveis, especialmente porque cabiam, com maior ou menor esforço, em qualquer figura.


Quando foi posto à venda em 1989, poucos eram os nativos Portugueses que sabiam que esta linha tinha raízes nos G.I.Joe. E quando olhávamos para o saco que acompanhava a figura, não percebíamos o que significava "Joe". Com o Inglês como 2ª língua, só podíamos assumir que se tratava de uma expressão generalista para qualquer indivíduo ali representado para ser esmurrado. E de facto, era generalista sim, mas referente aos "Joes", nome usualmente dado aos G.I.Joe pelos Cobra.


“As tropas Cobra podem às vezes ser um grupo rebelde. Não são motivadas por dever de patriotismo, lealdade à unidade ou sentido de honra. É preciso um capataz, brutal e insensível a chicoteá-los de forma a entrarem em forma de combate. Big Boa encaixa-se na função como uma luva. Ele tem uma voz como um megafone, os punhos do tamanho de perus congelados e a disposição de um urso com uma dor de cabeça.
Big Boa abre a porta do quartel Cobra a pontapé às 0500 e põe todos a fazer um rastreamento para cima da montanha, enquanto empurram uma bola de bowling com os seus narizes. Depois, 20 milhas de corrida nas matas de silvas, mais flexões do que se quer saber, e duas milhas a nadar com colete blindado e capacete. Após o pequeno almoço, ele começa a parte MESMO difícil!"

   

Sem comentários:

Publicar um comentário