domingo, 17 de julho de 2011

Moreia

Um dos mais espectaculares veículos da colecção foi posto à venda em 1985 (US) e foi outra das armas Cobra a ser lançada em Portugal na série de 1987. A Moreia, equipado com um hidrofólio que aliás, lhe dá o seu "outro" nome.


Cobra Hydrofoil - (Moray). Carregado de armamento e detalhes realistas, esta embarcação não tinha rival (em Portugal).


Com capacidade para 9 ocupantes, vinha apetrechado com tudo o que um entusiasta naval pudesse sonhar. Torpedos, mísseis, canhões, torre anti-aérea, cargas de profundidade... e claro, o hidrofólio.


Nada foi deixado ao acaso, e este veículo continua a ser um dos melhores brinquedos de sempre. Da escolha de cores às funcionalidades, do tamanho ao design, é sem dúvida alguma, outra das muitas razões que fazem desta colecção um raro caso de persistência na continuidade... um clássico!


Com e sem hidrofólio activado. Os próprios autocolantes são absolutamente "na mouche". Este veículo esteve presente em toda a minha vida de coleccionador, se considerar que tal me tornei desde o momento em que adquiri a 1ª figura em 1987. Vários eram os amigos e colegas de escola que tinham esta embarcação, e que desde sempre me fascinou.


Para activar a estrutura, é empurrado um gatilho situado na parte de trás da embarcação. Puxando, volta a encaixar no casco. Na imagem, também é possível observar as portas de exaustão submersas.


As vigias/ escotilhas em frente da cabine abrem, podendo ser encaixadas duas figuras (uma para cada vigia, naturalmente). A função dos ocupantes destas posições não é clara, podendo eventualmente ser de artilheiros dos grandes canhões de assalto costeiro de 55mm. A torre de defesa anti-aérea, com capacidade giratória de 360º está equipada com um canhão de duplo cano de 23mm.


A cabine é uma pequena maravilha de detalhes. Das texturas de toda a cabine à rotação das cadeiras, passando pela própria posição em que ficam as figuras fechando uma pequena análise com os ângulos com que foi desenhado, vale a pena apreciar.


Mecanismo de abertura dos mísseis ar-mar. Na sua frente, a conduta de arrefecimento do sistema.


Na traseira (popa) existem 2 caixas com 2 cargas de profundidade cada. Na imagem pode também ser observado o motor V12 com os tubos de exaustão do turbo. Esta zona, tem também 4 posições de defesa com 4 metralhadoras de calibre 30. No chão, tem 2 painéis amovíveis que servem para guardar armamento ligeiro.


Como qualquer embarcação de ataque, esta "moreia" vem equipada com 2 torpedos de superfície de lançamento angular. Quanto a armamento destinado a combate com a superfície, também é equipado com 2 mísseis (amarelos) de baixo voo.


Incluído, o piloto - Lamprey. Piloto de hydrofoil, tem como especialidade secundária, homem-rã. Altamente treinados, para serem aceites no programa, tropas Cobra terão de ter estado a servir como homens-rã pelo menos um ano. Estima-se que, mesmo após rigorosa selecção, apenas 50% terminem o curso.


Como grande parte da colecção (veículos ou figuras), a fragilidade nunca se pode separar do detalhe. Não há como contornar este facto, a menos que se procurem peças em diamante, claro. Dos 4 "Moray" que estão actualmente na minha colecção, 2 precisaram já de "arranjo". Os danos mais comuns são nos canhões laterais e metralhadoras de popa. Usando material da mesma natureza, posso dizer que os danos ficaram quase senão mesmo totalmente imperceptíveis.

    

Sem comentários:

Publicar um comentário